Por Redação | 06/06/2015

A palavra “doula” vem do grego “mulher que serve”. Atualmente  é o nome dado às mulheres que dão suporte físico e emocional a outras mulheres antes, durante e após o parto.

Antigamente a gestante era acompanhada durante todo o parto por mulheres que já tinham filhos e já haviam passado por aquilo. Depois do parto, nas primeiras semanas de vida do bebê, essas mulheres estavam sempre na casa da nova mãe, cuidando dos afazeres domésticos e ajudando a cuidar das outras crianças.

Conforme o parto foi passando para a área médica e as famílias foram diminuindo, foi se perdendo o contato com essas mulheres mais experientes. Nas maternidades, a assistência passou para as mãos de uma equipe especializada formada por algumas pessoas que até então a mãe não conhecia: o médico obstetra, que cuida dos aspectos técnicos; a enfermeira obstétrica, que cuida de várias mães de leito em leito; a auxiliar de enfermagem, que apoia o médico e a enfermeira obstetra; e o pediatra cuida do bebê.

Doula Kátia com Roseli Oliveira que esolheu pelo parto domiciliar e o acompanhamento da doula |Credito_estúdio Imagético Fotografia

Doula Kátia com Roseli Oliveira que esolheu pelo parto domiciliar e o acompanhamento da doula |Crédito_Estúdio Imagético Fotografia


Não deixe de ler: Respeite meu parto: A assistência humanizada precisa chegar na periferia

E quem cuida especificamente do bem estar físico e emocional daquela mãe que está dando à luz? Este espaço deve ser preenchido pela doula e o acompanhante do parto, a doula não substitui o pai da criança, mas com sua experiência ajuda-o a confortar a mãe da melhor forma.

Com explicações e orientações ao casal durante a gestação sobre os acontecimentos do parto e pós parto, para que a mãe prepare seu corpo e suas emoções, a doula entra em cena. No momento do parto, ela auxiliará a mãe a lidar com o medo, a ansiedade e dor, suprindo a demanda por emoção e afeto, que não é papel de nenhum outro profissional dentro do ambiente hospitalar. Ela fica como intermediária entre a equipe médica e o casal, explicando os termos e procedimentos médicos. Ela propõe posições, respirações e outras medidas para alívio das dores. No pós parto, período também conhecido como puerpério, a doula faz visitas à nova família, oferecendo apoio principalmente em relação à amamentação e os cuidados com o bebê.

A doula não executa nenhum procedimento médico, não discute procedimentos com a equipe, não questiona decisões, não faz exames, não cuida da saúde do recém-nascido. Ela não substitui nenhum dos profissionais envolvidos na assistência ao parto.

Para encontrar uma doula na sua região clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *