Pam Ribeiro - Bruxa Preta

Terapeuta reikiana, taróloga, astróloga, bruxa urbana e favelada. Autora do portal "A Bruxa Preta", em que escreve sobre espiritualidade, misticismo e universo holístico numa perspectiva decolonial e subversiva.

O mês de janeiro já começou com os dois pés na porta, uma vênus retrogradona em capricórnio fazendo a gente perceber que precisamos nos firmar onde o alicerce não se rompa no primeiro sopro. Nisso, novas relações foram estabelecidas e muitas esquecidas.

A verdade é que já tem um tempo que saturno vem pesando na nossa, este que por sua vez, está no signo de aquário. A gente sabe que não é só sobre impor limites e entender as brechas do tempo, mas também, se conectar a ele para além do que vemos na superfície.

Nas previsões de fevereiro, vemos que apesar de ser um mês mais curtinho, já traz novidades. Primeiro que todos os planetas saem da retrogradação, inclusive, o famigerado mercúrio (uhuuul). A gente vai conseguir se entender melhor, falar, e pensar sem tantos ruídos. Só que até ele ficar direto mesmo, ainda tem algumas semaninhas de penumbra para enfrentar. Mas nada que o brasileiro já não esteja acostumado.

A real é que o mês de fevereiro com uma conjunção do sol com Saturno, vem fazendo a gente olhar para questões que envolvem a nossa estabilidades e os medos que a envolvem. Também temos enfrentamentos enquanto a dualidade e talvez a compreensão de que nem tudo pode ser só sobre preto e branco. As nuances são inúmeras.

Marte exaltado em capricórnio também nos deixa mais assertivos sobre o que almejamos e porque almejamos. Não tem aquela noção sobre brincar de fazer, a gente realmente faz, sem agressividade (talvez para alguns), aqui é foco na meta. Qual é sua?

O que é favorável, se formos parar pensar que esse marte faz um sextil com júpiter em peixes, que até solta algumas bênçãos no nosso colo. É aquilo, saber que nem tudo são flores. As

emoções ficam à flor da pele para aqueles que se importam muito com os julgamentos e alguns testes de fé para você lembrar que a sua vida deve ser pautada através da própria narrativa, não do que vem de fora!

A verdade é que é um mês que apesar de curto, traz para gente muita reflexão e muita busca por sobriedade na vida, pois assimilamos de uma vez por todas que já não somos mais os mesmos, nem aceitamos determinados padrões como aceitávamos antes.

E bom fevereiro para nós!


Para o Nós seguir produzindo conteúdo independente e de qualidade, precisamos da sua ajuda. Acesse nossa campanha de financiamento no Catarse e veja como contribuir a partir de R$ 10.

Temas: