Fim de fevereiro e, infelizmente, mais um ano sem carnaval (o real oficial pelo menos, né?!). A gente por aqui lamenta muito, mas se guardando com esperança que em 2023 o carnaval aconteça em um Brasil melhor.

Nas nossas Dicas da Semana indicamos algumas atrações para sentir o gostinho do carnaval em casa.

Bora?!

Frevo

Carnaval em casa

100 passos de frevo divididos em 10 módulos.

Crédito: divulgação

Quem tiver afim de balançar o corpo, a dica é seguir o perfil @frevoonline que disponibiliza gratuitamente vídeos com o passo a passo para aprender a dançar frevo. Ao todo são 100 passos divididos em 10 módulos, cada um com 10 passos de frevo, do mais básico ao avançado.

 

 

Sarau das Pretas

carnaval-em-casa

Bloquinho de poesia com Sarau das Pretas.

Crédito: divulgação Sarau das Pretas


No sábado, dia 26 de fevereiro, às 20h, o
Sarau das Pretas coloca seu bloquinho de poesia nas redes em uma live especial de carnaval. O evento conta com a participação de Gil Oliveira, profissional da área da beleza, visagista e docente. A live acontece no canal do Youtube do grupo

Axé

O documentário Axé – canto de um povo de um lugar, disponível na Netflix, apresenta a história de um dos movimentos musicais mais globalizados do mundo, formado em volta do ritmo do axé. O filme mostra as origens dos carnavais na Bahia, a formação dos primeiros grupos de axé, até sua disseminação pelo país, com o avanço da produção e profissionalização do gênero musical e do carnaval. 

carnaval-em-casa

Os maiores nomes do axé ajudam a desvendar a origem desse gênero musical contagiante.

Crédito: reprodução / Axé: Canto Do Povo De Um Lugar

Fevereiros

Sou apaixonada pelo filme Fevereiros (Marcio Debellian, 2019) que faz um registro da vitória da escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira em 2016, que teve um enredo homenageando a baiana Maria Bethânia. Além de filmar a escola e os preparativos do barracão, a produção acompanha a cantora nas festas da Nossa Senhora da Purificação, na Bahia, mostra sua relação de fé com o catolicismo e o candomblé. Está disponível na Globoplay

carnaval-em-casa

Um registro da vitória da escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira em 2016, que teve um enredo homenageando a baiana Maria Bethânia.

Crédito: reprodução / Fevereiros

Damas do Samba

O documentário Damas do Samba (Susanna Lira, 2013), mostra a importância da presença feminina desde a criação do samba até os dias de hoje. De compositoras, passistas, carnavalescas, o filme faz um breve passeio pela história de algumas dessas mulheres, reverenciando e reconhecendo a sua força. Dá para assistir na Disney +.

Carnaval em casa

Desde que o samba surgiu no Rio de Janeiro, a presença feminina foi fundamental para a sua criação, manutenção e perpetuação até os dias de hoje.

Crédito: Damas do Samba


Para o Nós seguir produzindo conteúdo independente e de qualidade, precisamos da sua ajuda. Acesse nossa campanha de financiamento no Catarse e veja como contribuir a partir de R$ 10

Sobre a autora:

Lívia Lima

Jornalista, mestre em Estudos Culturais e moradora de Artur Alvim, zona leste de São Paulo.