10463971_807348309278282_4453174200762325135_nO câncer de mama é o tipo mais comum em mulheres de todo o mundo. Se identificado e tratado oportunamente, o prognóstico é positivo. Para chamar a atenção das mulheres para o diagnóstico precoce, a cidade de São Paulo aderiu ao movimento ‘Outubro Rosa’. Ao longo de todo o mês, diversos monumentos da capital estão iluminados na cor rosa, como o Viaduto do Chá, Monumento às Bandeiras, Biblioteca Mário de Andrade, Ponte das Bandeiras, Ponte Octávio Frias de Oliveira (Ponte Estaiada) e Ponte Padre Adelino (Estaiada do Tatuapé).
O CEU Jaçanã durante todo o mês realizou ações sobre o assunto e para o encerramento da campanha Prevenção do Câncer de Mama, no dia 31 de outubro pela manhã haverá medição de glicemia e pressãoa, I Caminhada Outubro Rosa (saída na Praça do Jaçanã), já no período da tarde uma palestra sobre Câncer de mama com Dr. Edson Monteiro, cantoria animada, espetáculo teatral “Água” do grupo Clã das artes e para encerrar à noite será a apresentação de dança “Expansão do Sentir” da Companhia Sensorium de Dança Eutônica, gratuito e aberto ao público.
O repertório coreográfico do espetáculo reúne peças criativas e expressivas, desenvolvido pela bailarina e coreógrafa Claudete Bandeira Takahashi. Inspirado na obra da dançarina e expressionista alemã Pina Bausch, que rompeu radicalmente com o balé clássico, aliado aos trabalhos da Eutonia de Gerda Alexander, “Expansão do Sentir” se caracteriza por uma sequência de gestos que se revelam em sua intimidade e cumplicidade na busca de uma “presença” corporal harmônica.
Outubro Rosa e o Câncer de Mama
O Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990, mesma época em que o símbolo da prevenção ao câncer de mama, o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, Estados Unidos.
No Brasil, a primeira iniciativa neste sentido aconteceu em 2002, quando o Obelisco do Ibirapuera recebeu uma iluminação característica do movimento. A iluminação de monumentos e prédios públicos na cor rosa visa a expansão do movimento. Além de enaltecer a beleza e a elegância feminina, proporciona uma agradável leitura visual e é compreendida como um fortalecimento da causa.
Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente. Estatísticas indicam aumento de sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.
No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Em 2013, estimaram-se para o Brasil 52.680 casos novos da doença, com uma projeção de risco de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Para 2014, o Inca (Instituto Nacional do Câncer), ligado ao Ministério da Saúde, estima 57.120 novos casos, com um risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.
Serviço1017143_822577941126446_7926534673546803545_n
Outubro Rosa no Ceu Jaçanã0
Quando: 31 de outubro (sexta-feira) às 19h
Onde: CEU Jaçanã
Endereço: Rua Mário Lago, 46 – Jaçanã, São Paulo – SP, 02274-100
Quanto: na faixa8h- Medição de glicemia e pressão
Programação
8h – Medição de glicemia e pressão
8h30 – I Caminhada Outubro Rosa (saída na Praça do Jaçanã)
14h – Palestra Câncer de mama – Dr. Edson Monteiro
14h – Cantoria Animada
14h30 – Espetáculo teatral “Água” Clã das artes
19h – Apresentação de dança “Expansão do Sentir”