Esta segunda-feira, dia 25 de julho, acordou com resistência na Cohab Educandário, localizada no Jardim Raposo Tavares, área que pertence à subprefeitura do Butantã. Os moradores da ocupação Serra Pelada protestam desde o início da manhã: interditaram vias de acesso com barricadas, atearam fogo em pneus, usaram um ônibus para obstruir rua.

Foto_Miriam Selma

Foto recebida por Miriam Selma, moradora vizinha da ocupação


Segundo notícia divulgada pela Agência Brasil, às 9h30, a ordem de reintegração ainda não havia sido cumprida e a área pertence à Prefeitura de São Paulo. A decisão da Justiça, emitida pela 9ª Câmara de Direito Público, diz que o local apresenta alto risco de deslizamento, por ser região de encostas.
Miriam Selma, diretora, atriz e dramaturga, que é vizinha da ocupação, acompanha tudo e contou que uma barreira policial impede a chegada até o local. A mobilização começou na madrugada, desde as 5h ela relatou ouvir o sobrevoo de helicópteros, bombas de gás disparadas pela PM e a reação dos moradores.
Ela faz parte da articulação da Marcha das Mulheres Negras que acontecerá na tarde de hoje, com concentração prevista para as 17h, na Praça Roosevelt. “São mulheres pretas que estão lutando com seus filhos, é muito triste assistir a essa barbárie. A ocupação existe há pelo menos dois anos e são cerca de 400 famílias, inúmeras delas não tem para onde ir”.
A apuração do Diário de Pernambuco divulgou às 11h46 que participam das negociações os secretários municipais de Coordenação das Subprefeituras, Luiz Antonio Medeiros, e Negócios Jurídicos, Robinson Sakiyama Barreirinhas, e representantes do Tribunal de Justiça (TJ). O ex-senador Eduardo Suplicy (PT) e candidato a vereador foi preso pela Polícia Militar após protestar contra a reintegração.
Por volta das 10h, os moradores deixavam a ocupação carregando geladeira, fogão, mesa e cadeiras. Eles afirmaram que foram avisados da decisão judicial na sexta-feira, 22, mas que não tinham para onde levar seus pertences.
O Território
Dados do compilados no Observatório Cidadão, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), aponta que, com base em 2011, o distrito Raposo Tavares tem pelo menos 100.743 habitantes, com uma área geográfica de 12,30 km². Em relação as habitações, 13,18% dos domicílios são considerados “aglomerados ou favelas”.
Não deixe de ler

Sobre a autora:

Semayat S. Oliveira

Semayat Oliveira, jornalista e escritora. Nascida no Jardim Miriam, zona sul de São Paulo