Neste sábado, 7 de novembro, o coletivo Nós, mulheres da periferia vai participar do evento “A Ponte”, promovido por  Jovens Sem Fronteiras e Fundação ARYMAX. O objetivo do festival é debater sobre as realidades da cidade de São Paulo.
Será um final de semana dedicado à reflexão sobre as pontes visíveis e invisíveis na cidade e a contribuição que cada setor pode oferecer através de debates, vivências e intervenções artísticas. A organização espera reunir cerca de 250 jovens, entre 18 e 35 anos, de todos os cantos da cidade de São Paulo e de diversas áreas de atuação, para um final de semana inspirador de debates e reflexões.

Crédito: Tuca Viera.

Paraisópolis, zona sul de São Paulo | Crédito: Tuca Viera.


“A Ponte” surge em meio ao caos para propor novos pontos de vista, melhores articulações entre pessoas, grupos, e diferentes visões de mundo. A distância física e conceitual entre as iniciativas provindas de todas as partes da cidade podem, e devem ser explorados de forma a aumentar seus impactos e desenvolver a conexão entre eles.
Aberto ao público e totalmente gratuito, o evento será realizado nos dias 7 e 8 de novembro de 2015, no clube A Hebraica (Rua Hungria, 1000), das 9h às 18h. A abertura do evento conta com a participação especial dos escritores Sergio Vaz e Ferréz, contando os desafios de suas trajetórias e o poder de transformação da escrita na construção de novas pontes. A cada horário, acontecerão simultaneamente palestras, rodas de conversa e workshops práticos, sobre temas como economia, negócios, tecnologia, ativismo, terceiro setor e política.
Mais de 45 organizações compõem a programação do evento, cada uma trazendo a sua experiência e aprendizados de atuação. Diversos coletivos farão intervenções artísticas, incluindo Imargem, Agência Solano, A Banca, Coletivo de Galochas, Cinemateus e Mundano.

Sobre a autora:

Semayat S. Oliveira

Semayat Oliveira, jornalista e escritora. Nascida no Jardim Miriam, zona sul de São Paulo