Bianca Pedrina, Jéssica Moreira e Manoela Gonçalves

Bianca Pedrina, Jéssica Moreira e Manoela Gonçalves


Enquanto colocava a mão na massa e esculpia um mosaico com o nome “Casa das Crioulas”, Manoela Gonçalves, 30, mãe, chefe do lar, definiu com simplicidade o objetivo do lugar inaugurado do último sábado (28), em Perus, bairro da periferia de São Paulo: espaço de tecer.
A casa transborda vontade de fazer e aprender. Homens, mulheres, mães solteiras, crianças – porque onde as mães estão seus filhos também devem estar. Todas e todos que ali estavam são crioulas e crioulos que montam esse mosaico de fazer acontecer.
A mensagem de Manu para as mulheres da periferia: “Unidas somos mais fortes!”
Nós, mulheres da periferia também somos crioulas.