O universo do empreendedorismo feminino na periferia conta com um novo canal de conteúdo, o Empreende Aí Cast, um podcast dedicado às Mulheres Empreendedoras do Brasil. O projeto, que conta com uma série de oito episódios, foi idealizado pela Empreende Aí, Escola de Negócios da Periferia para Periferia, em parceria com o Itaú Mulher Empreendedora e a International Finance Corporation (IFC), organismo do Grupo Banco Mundial.

O oitavo e último episódio a primeira temporada do Empreende Aí Cast com Viviane Duarte, CEO da BuzzFeed Brasil, fundadora do Plano Feminino e Plano de Menina, especialista em marketing e branding, com 15 anos de experiência no mercado de alimentos, saúde, moda e telecomunicações.

Neste episódio, chamado “Três formas de vender mais em qualquer negócio”, Viviane fecha a temporada ensinando estratégias de como conseguir novos clientes e aumentar o valor gasto pelo cliente cada vez que comprar.

“Gerar discussões para que as mulheres enxerguem alternativas e sintam-se empoderadas para ampliar seu lugar de fala está muito ligado ao nosso compromisso de estimular o poder de transformação das pessoas. É um espaço em que as convidadas, também de realidades periféricas, contribuem por meio de suas experiências e desafios, estratégia que também guia nosso programa Itaú Mulher Empreendedora”, Luciana Nicola, Superintendente de Relações Institucionais, Sustentabilidade e Empreendedorismo do Itaú Unibanco.

“A igualdade de gênero por meio do protagonismo das mulheres empreendedoras no Brasil é uma parte importante da estratégia da IFC para expandir a inclusão e as oportunidades econômicas no país”, comenta Rogério Santos, executivo da IFC responsável por Instituições Financeiras no Brasil e no Cone Sul.

A série de podcasts chega em um momento em que o país registra um dado impactante para sua economia. De acordo com dados do Sebrae (2019), são mais de 25 milhões de mulheres empreendedoras no Brasil, que representam 49% de todos os donos de empresas do país. As análises mostram que as mulheres empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% superior comparada aos homens.

Leia também

Como adaptar meus negócios e sair mais forte da crise?

Temas: