Mulheres negras brasileiras escrevem para livro bilíngue sobre o impacto da morte de Marielle Franco.

A obra “32 vozes negras por Marielle Franco: por tantas outras mulheres negras que foram assassinadas e principalmente por todas nós: nossas vidas importam!” foi organizada em parceria pela Livraria Africanidades e pelo coletivo Blogueiras Negras.

O livro, lançado em fevereiro, é parte de um projeto que teve início em 2018, depois da morte da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes no Rio de Janeiro, com uma chamada pública no site Blogueiras Negras, para que mulheres pretas poetizassem e/ou narrassem sobre o impacto do momento, da perda e do que ocorre depois.

“Estamos muito felizes com o resultado deste trabalho, que teve como empenho muitas mãos negras femininas”, disse Ketty Valencio, proprietária da Livraria Africanidades.

O livro conta com a presença de 32 autoras negras, além de prefácio de Anielle Franco, irmã de Marielle. A arte da capa é de Kaísa Santos, diagramação de Ariane Cor, e também foi traduzido para o inglês por Jess Oliveira e Bruna Barros.

A publicação está disponível gratuitamente nas plataformas digitais de leitura e pode ser acessada aqui.

Leia Mais: 

A periferia quer saber: quem mandou matar Marielle?

Temas: