O acesso à informação e ao conhecimento são ferramentas importantes para a emancipação e independência feminina. Foi pensando em uma maneira de colaborar com as mais diversas mulheres, que a promotora Fabiana Dal’mas Rocha Paes e a defensora pública Monica de Melo criaram o curso gratuito ‘Nós Junto Delas – formação e empoderamento para a defesa dos direitos das mulheres’.

O projeto é uma iniciativa da Associação Brasileira de Mulheres de Carreiras Jurídicas (ABMCJ) e busca ampliar a formação e empoderamento de jovens lideranças mulheres por meio da partilha de conhecimento por meio de um recorte racial e de gênero. A ação conta com a parceria do Nós, mulheres da periferia e da Think Olga.

Elas acreditam que todas as mulheres, independente da formação, podem compartilhar seus conhecimentos profissionais e pessoais, colaborando na produção de conhecimento ligado ao Direito.

Dividido em 12 aulas, o curso tem início no dia 2 de junho e acontece de forma completamente virtual e gratuita, uma vez por semana, todas as quartas-feiras, durante 2h ao longo de três meses. As inscrições podem ser realizadas no site do Nós Junto Delas gratuitamente. Há apenas 50 vagas e o curso garante certificado.

Durante os encontros, as mulheres irão aprender diversos assuntos com especialistas ligadas às temáticas.  No primeiro módulo, será possível conhecer mais sobre os conceitos históricos e conceituais dos feminismos, assim como desigualdade de gênero a partir de instrumentos ligados ao Direito, como a Constituição Federal, o Código Civil e demais políticas públicas ligadas às mulheres. Violência de gênero, feminicídio e violência sexual também serão alguns dos temas abordados.

Para entender mais sobre a importância do Direito na vida das mulheres, e como elas podem se apropriar do assunto de forma prática, o Nós, mulheres da periferia conversou com as professoras e especialistas em Direito Fabiana Dal’mas e Mônica de Melo.

Confira

Fabiana Dal’mas

Crédito: Arquivo pessoal

Fabiana Dal’mas Rocha Paes é promotora de justiça do Gevid Central, mestre em Direitos Humanos e Justiça Social (UNSW- Austrália) e especialista em Direitos Humanos das Mulheres pela Escola Paulista de Magistratura. É, ainda, presidente da Comissão de Direitos Reprodutivos da International Federation of Women in Legal Career.

 

Mônica de Mello

Crédito: Arquivo pessoal

Mônica de Mello é defensora pública, Doutora em Direito pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). É diretora de relações institucionais da Associação Brasileira dos Constitucionalistas Brasileiros (ABCD). É a coordenadora do projeto Nós Junto Delas. 

 

 

Nós, mulheres da periferia: Qual é a importância da disseminação de conhecimento no campo do direito para as mulheres?

Fabiana e Mônica: Disseminar conhecimentos no campo do Direito é fundamental para a emancipação das mulheres e exercício pleno de cidadania, numa sociedade que é ainda extremamente desigual no que diz respeito à proteção das mulheres, em especial, as que se encontram em maior situação de vulnerabilidade, como as mulheres negras e pobres.

Atualmente, com a pandemia sabemos que muitas mulheres estão sendo abaladas de forma muito contundente, seja com o excesso de trabalho, seja com o desemprego ou em razão da economia de cuidado – que recai de forma mais severa sob mulheres, são elas que cuidam das crianças, dos idosos e agora dos enfermos.

Nós: Qual é a importância de falar sobre Direito a partir da lupa de raça, classe e gênero?

Fabiana e Mônica: A leitura proposta do Direito envolve a perspectiva feminista e antirracista e compreende as opressões de gênero e raça como centrais para um olhar crítico e comprometido com mudanças que se visem alcançar justiça social.

Nós: Em momentos de tantos retrocessos para as políticas voltadas às mulheres, qual é a importância de aprender sobre o tema?

Fabiana e Mônica: Vivemos um momento delicado, com perda de orçamento para a Secretaria de Direitos Humanos, Mulheres e Família, o que afeta – e muito – as políticas públicas nestas áreas. Assim, no nosso curso, a leitura proposta do Direito envolve a perspectiva feminista e antirracista e compreende as opressões de gênero, classe e raça como centrais para um olhar crítico e comprometido com mudanças que se visem alcançar justiça social.

Nós: Como irá funcionar o curso?

Fabiana e Mônica: O curso é gratuito. São previstos 12 encontros com duração de 2 horas, 1 vez por semana, durante 3 meses. Ocorrerá às quartas-feiras, das 18h30 às 20h30, de forma online através da Plataforma Teams. As turmas serão de, no máximo, 50 alunas, para garantir uma melhor interação e participação. O curso destina-se somente a mulheres, sejam cis ou transgêneras e com emissão de certificado.


Você acredita que é importante que o jornalismo ouça mais especialistas negras? Precisamos do seu apoio para continuarmos fazendo nosso trabalho. Acesse www.catarse.me/nosmulheresdaperiferia para fazer parte da nossa comunidade

Nós Junto Delas - formação e empoderamento para a defesa dos direitos das mulheres'.

Qua 02/06/2021 às 18:30 até Qua 01/09/2021 às 19:30

Online

Mais informações: https://www.sympla.com.br/nosjuntodelas---formacao-e-empoderamento-para-a-defesa-dos-direitos-das-mulheres__1222511

Temas: