Você já deve ter reparado que, em 2020, a produção do Nós, mulheres da periferia cresceu e se diversificou. Depois de 6 anos de trajetória, a organização passou a ter metade de sua equipe trabalhando em tempo integral e a outra metade em regime de meio período.

Em tempos de pandemia, a comunicação se tornou um serviço essencial. Desde o começo de março, produzimos uma série de reportagens sobre os impactos da Covid-19 nos territórios periféricos, levando ainda mais informação àquelas que são as mais atingidas pela crise social e sanitária: as mulheres negras e periféricas.

Dado o compromisso e transparência de nosso trabalho, viemos aqui para te contar que não estamos sozinhas nessa empreitada. Muitos foram os parceiros e parceiras que nos apoiaram em meio a esse período que, por si só, já é tão conturbado, e por isso tivemos a possibilidade de também entregar uma comunicação ainda mais qualificada a você que já nos acompanha há tempos ou chegou por aqui esse ano.

A ONG internacional Repórter Sem Fronteiras lançou neste ano o PAJOR (Programa de Apoio ao Jornalismo), em parceria com a Repórter Sem Fronteiras Alemanha e Ministério da Cooperação e Desenvolvimento alemão (BMZ) para colaborar no desenvolvimento da mídia independente brasileira. O Nós é um dos grupos de comunicação contemplado, entre outros oito de três diferentes regiões do país, como Amazônia Real e Rede Wayuri do Amazonas; Ação Comunitária Caranguejo Uçá e Marco Zero Conteúdo, de Pernambuco; Data_labe e Fala Roça, do Rio de Janeiro e  Alma Preta de São Paulo.

Outra novidade desse ano é que o fomos também selecionadas a participar do COVID-19 Latin America News Relief Fund (Programa de Apoio COVID-19 a Veículos de Notícias na América Latina), projeto do Facebook em parceria com o Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês). Fomos um dos 44 projetos de veículos de 12 países da região contemplados com um fundo e também um dos 18 projetos contemplados a participar do webinar “Acelerador de Receitas de Leitores”, um treinamento liderado por Tim Griggs, ex-executivo do New York Times, voltado ao fortalecimento do negócio.

Neste ano, o Nós também foi fortalecido pela Open Society Foundations, que tem como premissa fortalecer o direito à comunicação e o acesso à informação na América Latina, colaborando com a promoção e permanência de veículos independentes e criados por mulheres negras.

No primeiro semestre, também contamos com a parceria da ONG internacional Artigo-19 com a campanha CompartilheSaúde #CompartilheInformação, na qual o Nós foi um dos 23 veículos brasileiros a integrar a ação, que previa webinários e formação de rede de mídia independente com veículos e projetos de todas as regiões do país.

A produção de conteúdo em vídeo, que foi uma grande novidade do Nós neste ano, conta com o apoio do Consulado do Canadá no Brasil, que tem fortalecido a mídia independente brasileira e seu pleno direito e acesso à informação.

Em 2020, finalizamos também a nossa trajetória no edital Elas Periféricas, da Tide Setúbal, iniciado em 2019 e que, com certeza, contribuiu e muito para que o Nós desse voos mais altos em 2020, com consultorias e tutorias que nos fizeram enxergar o nosso trabalho a longo prazo e construir bases mais sólidas para o negócio.

A Tide também vem apoiando o Nós e também outros coletivos que integram a Rede Jornalistas das Periferias por meio do #NoCentrodaPauta, um projeto em conjunto no qual diferentes redações, como Alma Preta, Periferia em Movimento, Desenrola e Não me Enrola escrevem reportagem de interesse da população periférica.

Em meio a pandemia do novo coronavírus, a rede (incluindo o Nós) também vem sendo apoiada pelo Projeto Peregum, uma parceria da Uneafro Brasil — rede de cursinhos populares nas periferias — com a Fundação Rosa Luxemburgo, que visa fortalecer jornalistas independentes com formações e apoio financeiro diante das dificuldades impostas pela crise.

No princípio da pandemia, contamos também com o apoio da Purpose, organização que criou a campanha #SalveCriadores junto a diversos veículos de mídia periférica. O Nós produziu repirtagens sobre os mais diferentes assuntos ligados aos impactos da pandemia às mulheres na periferia, como educação, saúde, transporte público e auxílio emergencial.

Ainda no primeiro semestre, o Nós também contou com o apoio de vocês, nossas leitoras e leitores, que colaboraram com a nossa campanha na plataforma de financiamento Enfrente. A cada R$ 1 doado, a Tide Setubal doou mais R$2, o que ajudou o Nós a se manter de pé nos primeiros meses da pandemia.

A todos esses parceiros e parceiras, o que inclui você, que nos acompanha aqui e nas redes sociais, os nossos mais sinceros agradecimentos. Seguiremos por aqui, oferecendo contéudos de qualidade às mulheres da periferia.