Vamos falar sobre Ditadura e periferia?

O Instituto Vladimir Herzog (IVH) lança nesta quinta-feira 4 de novembro, a primeira série do podcast Marimbás, o podcast oficial da organização. A temporada de estreia é sobre o projeto Territórios da Memória e o grande objetivo da série é contar histórias de moradoras e moradores de regiões periféricas de São Paulo em suas conexões com a ditadura civil-militar.

A primeira temporada do Marimbás está sendo realizada em parceria com o Nós, mulheres da periferia, veículo que desde 2020 vem atuando com podcasts, no intuito de diversificar e ampliar o acesso à informação, principalmente às mulheres das periferias.

Os cinco episódios da temporada são roteirizados, narrados e editados pelo Nós, tendo como ponto de partida os documentários produzidos pelo projeto Territórios da Memória, que estão disponíveis no Youtube do IVH.

“Ouvir tantas histórias das periferias em meio à ditadura civil-militar também contribuiu com a missão do Nós, que é oferecer ao nosso público um jornalismo de memória, que ressignifique as narrativas de nossos territórios, abrindo esse capítulo da história brasileira, ainda pouco falado sobre as periferias”, aponta Jéssica Moreira, narradora e roteirista dos episódios.

Os episódios serão publicados às quintas-feiras. O primeiro episódio do podcast traz as histórias das pessoas envolvidas no documentário “Pirituba é assim” e podem ser acessados no Anchor.fm, Spotify, Google Podcasts e Deezer.

Criado em 2019, o Territórios da Memória mapeia lugares, pessoas e narrativas fundamentais para a construção da memória dos territórios periféricos da cidade. Desde sua criação, o IVH vem promovendo debates, ações educativas e culturais nas cinco macrorregiões de São Paulo.

A realização dessas atividades, em parceria com articuladoras e articuladores locais, gerou uma série de frutos como os quatro documentários: Pirituba é assim, Lado Sul do Mapa, Reexistentes, Ela ainda está aqui. 


Para o Nós seguir produzindo conteúdo independente e de qualidade, precisamos da sua ajuda. Acesse nossa campanha de financiamento no Catarse e veja como contribuir a partir de R$ 10.

Temas: