O cortejo carnavalesco Ilú Obá de Min, desfila em São Paulo nos dias 13 e 15 de fevereiro. Formado por mais de 200 mulheres, o nome do bloco significa “as mãos femininas que tocam pra Xangô” . A homenageada de 2015 é Maria Carolina de Jesus autora  de “Quarto de Despejo – diário de uma favelada” e que este completaria 100 anos.
Rainha Nzinga, Leci Brandão (que é madrinha do bloco) e Raquel Trindade foram algumas das homenageadas nos anos anteriores. Mais do que um bloco de Carnaval, o Ilú é considerado uma grande intervenção cultural que promove a cultura popular e a participação ativa da mulher na sociedade através da arte.

crédito: Fernanda ligabue / Flick

lú Obá de Min se prepara para fazer carnaval popular em São Paulo.


Além disso,  está presente na periferia graças às pessoas que compõem o coletivo. “Várias mulheres vem das periferias participar do Ilú, e muitas delas nos convidam a ir nas comunidades falar e fazer trabalhos de formação”, afirmou Beth Beth Beli, uma das coordenadoras e fundadoras à pagina do MST.
Com quase o dobro de integrantes com relação ao ano passado, foi preciso providenciar um trio elétrico três vezes maior, com mais potência de som. Para isso, estão com uma campanha de financiamento colaborativo na plataforma Catarse. Clique aqui para apoiar até o dia 15 de março.