O Interjeições Sur // Geografias das Violências é um projeto artístico que reúne em uma exposição multimídia trabalhos de artistas, pesquisadoras e articuladoras culturais da América Latina e Caribe. São obras que procuram visibilizar e discutir diferentes tipos de violências de gêneros, desde a homogeneização das diferenças ao feminicídio, o racismo, a criminalização dos movimentos sociais, dos imigrantes, da comunidade LGBT e das mulheres em situação de prostituição. 
A exposição está em cartaz na Oficina Cultural Alfredo Volpi, em Itaquera, zona leste de São Paulo, desde o dia 8 de abril, e se estende até o dia 24 de junho, com entrada gratuita, de terça a sábado (mais informações abaixo)
O coletivo Nós, mulheres da periferia também é um dos grupos que integram o projeto, com a exposição de uma série de entrevistas em vídeo realizadas em 2015 durante o projeto Desconstruindo Estereótipos, com moradoras de diferentes bairros periféricos da cidade de São Paulo, que, entre diversos assuntos, relatam os desafios de ser uma mulher negra e viver nas bordas da cidade.
As artistas e curadas da exposição, Dani Spadotto, Andrea Beltramo e Maria Eugenia Cordero, organizaram uma agenda de atividades composta de oficinas, mesas de debate e performances artísticas, que acontecem durante o tempo que a exposição estiver em cartaz. As próximas atividades serão realizadas nesta terça-feira, de maio. Nós faremos parte da mesa “Interrogar o Corpo – Território”.
INTERJEIÇÕES SUR
 
Serviço
O quê: Oficina RETAZOS,TRAMAS (IM)POSIBLES Y PEDAGOGÍA DE LA CRUELDAD
Quando: 30/5 (terça-feira)
Horário: das 14h às 17h
Com: Andrea Beltramo ( Arg )
Objetivo: Refletir criticamente as categorias fornecidas pelos estudos feministas, seus alcances e limitações para a articulação de estratégias de descolonização sustentada por ações anti-racistas e questionadoras da norma heterossexual, patriarcal

O quê: Mesa de debate: INTERROGAR O CORPO – TERRITÓRIO
Quando: 30/5
Horário: a partir das 19h
Com: Andrea Beltramo (Arg) | Karina Bidaseca (Arg) | Regiany Silva, Nós, mulheres da periferia  (Br )
Objetivo: Propõe interrogar o corpo-território. O corpo como espaço de afetação e de relações de poder, objeto de interesse de especialistas, atores sociais e políticos, lugar de disputa nos processos de territorialização e por território entendemos o espaço em suas dimensões materiais e geométricas, imbuídas de suas dimensões imateriais, tais como ideologias, estratégias políticas, culturais e simbólicas.
Interjeições Sur // Geografias das Violências
Em cartaz até 24 de junho
Horários: Terça a Quinta-Feira das 13h às 22h / Sexta-feira e Sábado das 10h às 18h.
Local: Oficina Cultural Alfredo Volpi – R. Americo Salvador Novelli, 416 – Itaquera. São Paulo/SP