Incentivar o empreendedorismo local, divulgando produtos feitos por mulheres. Regar  essa potência com música e arte.  Debater sobre a vivência da mulher negra nesse contexto. Toda essa mistura rendeu muita energia boa e sacudiu no último sábado (25), a Cohab II, em Itaquera, zona leste (SP).
Como parte das celebrações pelo mês da Consciência Negra, o Nós, em parceira com o Projeto Ações Integradas promoveu o evento “Mulheres Pretas: arte, cultura e resistência na quebrada” e cumpriu  o objetivo de valorizar a arte produzida por mulheres negras e da periferia.
Passaram pelo palco o grupo de rap A’s Trinca, formado por moradoras da Cidade Tiradentes, além de Lei di Dai, também da zona leste, coroada a rainha do Dancehall Raggamuffin brasileiro pela Revista Rolling Stones’; o grupo Samba Delas, formado exclusivamente por mulheres, e a  discotecagem da DJ Miria Alves.
Também teve  roda de conversa com a rapper Sharylaine, primeira mulher a se destacar no cenário do Hip Hop no Brasil; a cineasta Renata Martins, criadora da websérie Empoderadas; a poeta e musicista Queila Rodrigues, integrante do grupo de coco feminista Semente Crioula e do Sarau O que dizem os Umbigos?, do Itaim Paulista; e Renata Prado, dançarina e organizadora da festa Batekoo, voltada para os ritmos hip hop, rap, funk, R&B, trap, twerk, kuduro, dentre outros, que também tocou no evento.
A feira com produtoras locais e da periferia foi um arraso com diversas produtos incríveis vendidos por mulheres cheias de potência.
Perdeu o evento? dá uma olhada nesse seleção de fotos recheada de amor:

renata-martinscredito_danilo-vilela

Roda de conversa: “Mulheres negras: dificuldades e alegrias em fazer arte” cineasta Renata Martins_ Crédito: Danilo Vilela


samba-delas-credito_danilo-vilela

Show com Samba delas _ Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebradacredito_danilo-vilela

Roda de Conversa Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada_muambeicredito_danilo-vilela

Brechó: Muambei Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada_8credito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada_4credito_danilo-vilela

Mulheres pretas arte e cultura na quebrada Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada_-nos-mulheres-da-periferia

Nós, mulheres da periferia Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada-9-credito_danilo-vilela

Roda de conversa: “Mulheres negras: dificuldades e alegrias em fazer arte” rapper Sharylaine_ Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada-7credito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada-6credito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada-5credito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada-4-credito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


mulheres-pretas-arte-e-cultura-na-quebrada-1credito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


lei-di-dai_credito_danilo-vilela

Lei Di Dai Crédito: Danilo Vilela


feira-com-empreendedores-locaiscredito_danilo-vilela

Empreendedoras locais Crédito: Danilo Vilela


feira-com-empreendedores-locais-8

Produtos vendidos na feira Crédito: Danilo Vilela


A's Trinca Crédito: Danilo Vilela

A’s Trinca Crédito: Danilo Vilela