Lívia Lima

Lívia Lima é jornalista e produtora cultural, graduada em Jornalismo (Mackenzie) e em Letras (USP), e é mestre em Estudos Culturais também pela Universidade de São Paulo. É co-fundadora do Nós, mulheres da periferia. Colabora com o Centro de Estudos Periféricos da Unifesp-SP. Animadora Cultural do Sesc São Paulo, atualmente é responsável pela programação de Audiovisual e Tecnologias e Artes do Sesc Belenzinho.

Periferia é periferia”, como canta os Racionais MC’s, que, por meio da arte, contribuíram muito para localizar o povo preto e pobre no mapa. E por aqui na cidade de São Paulo, da zona leste à oeste, de norte a sul, tem gente produzindo cultura. Confira algumas atividades nesta edição de nossas Dicas da Semana!

Memória

Na zona leste, a dica é participar de atividades voltadas para a história, memória e patrimônio da região. O Centro de Pesquisa e Documentação Histórica Guaianás – CPDOC Guaianás – realiza uma série de encontros online em parceria com o SESC Itaquera do projeto [Re]memorar: Trajetórias na Zona Leste.

O primeiro encontro que aconteceu na quinta-feira, dia 19 de agosto, refletiu sobre acervo, coleção e musealização na periferia. Na próxima quinta, dia 26, a conversa será sobre história oral e registro das memórias da zona leste e há mais encontros até o dia 9 de setembro, sempre às 19h30 pelo Zoom. Para participar é necessário realizar inscrição.

E no fim de semana, dias 21 e 22 de agosto, às 10h, o Centro Cultural Penha e o Grupo Ururay realizam um “Roteiro pelo Centro Histórico da Penha“, apresentando os locais e a história do bairro.  Para participar, mande uma mensagem pelo WhatsApp: 97681-4566. As vagas são limitadas e é necessário cumprir os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Pano de prato

Ainda na zona leste, todas as quartas e sextas-feiras, às 10h, a Coletiva Juntas na Luta promove oficina de pintura em pano de prato na Casa do Hip Hop da Cidade Tiradentes. Com a oficina, o grupo promove discussão e incentiva manifestação de discursos feministas. Demais, né?!

mulheres da coletiva juntas na luta

Coletiva Juntas na Luta.

Crédito: Divulgação

Retratos pandêmicos

Pela zona sul, depois de uma imersão em 6 meses de oficinas de escrita criativa, contação de histórias, leitura e interpretação de textos, 89 novos autores e autoras do projeto É Dia de Escrever”, da Editora Questionelançam “Retratos Pandêmicos”, uma antologia assinada por jovens, pretes, indígenas, mulheres e LGBTQIA+, que será divulgada em ebook, audiolivro e impressa.

Para celebrar essa estreia, os artistas realizam uma série de saraus online. Composta por 69 textos, a obra faz uma viagem por narrativas que, embora pessoais, refletem sobre tudo e todos ao redor. Em todos os saraus, autores e autoras recitam suas produções inseridas na antologia.

Na sexta, dia 20 de agosto, o sarau acontece no Facebook da Casa de Cultura do Campo Limpo e no sábado, dia 21, no Facebook do Espaço Cultural CITA, sempre às 19h.

… bônus

Para a galera do audiovisual, estão abertas inscrições para o projeto Paradiso Multiplica e SPCine, que oferece dois cursos gratuitos: “Roteiro de Longa” e “Bíblia de série”, que acontecem entre setembro e novembro.

Serão oferecidas 60 vagas para cada curso, sendo metade reservada para moradores de São Paulo e a outra metade destinada para inscritos de todo o país. A seleção levará em conta critérios de políticas afirmativas, dando preferência a mulheres, mães solo, pessoas negras, trans e indígenas.

As inscrições vão até domingo, 22 de agosto, e devem ser realizadas no link na bio do @projetoparadiso.

Leia também

Dicas da Semana: livros e práticas para uma boa leitura


Nós, mulheres da periferia está com uma campanha de financiamento recorrente no Catarse. Apoie o jornalismo independente feito por mulheres, apoie o Nós. Acesse catarse.me/nosmulheresdaperiferia para nos apoiar.

 

 

 

Temas:

Sobre a autora:

Lívia Lima

Jornalista, mestre em Estudos Culturais e moradora de Artur Alvim, zona leste de São Paulo.