Diante de uma discussão eleitoral que não diminuiu desde a última eleição, em 2018,  os partidos  políticos que estão à extrema direita, direita, centro e esquerda têm passado por novos processos. Nesta conversa, a intenção é conversar sobre os caminhos da esquerda a partir da perspectiva de mulheres negras.

Nesta linha, a jornalista Semayat Oliveira e a comentarista Gabrielle Abreu, integrante do Mulheres Negras Decidem, discutem o futuro da Esquerda com duas parlamentares negras, de países diferentes.

Este é o segundo episódio da segunda temporada da série “Feminismos”, feita em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo, o tema central da temporada é a presença de mulheres negras no centro das discussões políticas.

Como inspiração, a base para todos os episódios da série “Feminismos” é o livro “A Radical Imaginação Política das Mulheres Negras Brasileiras”, publicado pela Fundação Rosa Luxemburgo e o grupo Mulheres Negras Decidem em 2019.

As convidadas da vez são: Beatriz Gomes, que é professora, ativista e deputada do Parlamento de Portugal pelo Bloco de Esquerda, eleita vereadora pela Câmara Municipal de Lisboa, e Erica Malunguinho, que é deputada estadual em São Paulo, educadora, artista plástica e ativista.

Segundo Beatriz, muitas vezes o discurso contra a esquerda diz que ela quer impor um conjunto de decisões que ataca liberdades individuais. “E não é isso. Queremos um bem comum”, explica. E a deputada Erica Malunguinho afirma que, no futuro, o crescimento da esquerda está na ampliação das vozes das mulheres negras, da população LGBT, do povo periférico, do povo indígena. “Esses povos estão no centro e são fundamentais”.

Ouça agora: 

Temas: