Existem hoje, no Brasil, 11 milhões de mulheres em maternidade solo. Elas são responsáveis pelo sustento financeiro e por todo o cuidado e educação dessas crianças.

Neste episódio do Conversa de Portão, a jornalista Mayara Penina entrelaça a história de mulheres negras, mães solo e especialistas sobre o impacto da pandemia no desenvolvimento das crianças de zero a seis anos. O que é cuidar de uma criança sozinha, a falta que a escola faz, o impacto econômico nas famílias e a saúde mental das mulheres e das crianças são algumas das questões levantadas.

A psicóloga Juliana Prates diz que essas mães estão suportando a situação e se equilibrando, mas que só quando a pandemia passar é que saberemos o verdadeiro impacto disso tudo. ” Não podemos nem viver o estresse pós-traumático porque ainda estamos no trauma”, explica. “É difícil mensurar esses danos, mas já vemos sintomas, como sentimentos de medo, tristeza, irritação, revolta e cansaço físico. Essas mulheres estão sendo privadas de viver as delícias da maternidade, que existem”, afirma.

Ouça o episódio

 

Temas: