Segundo dados do Censo da População em Situação de Rua, realizado pela Prefeitura de São Paulo, em 2022 cerca de 32 mil pessoas vivem nas ruas, sem moradia. Nos últimos dois anos o aumento foi de 31%.

Esta realidade social é muito difícil, mas o trabalho de muitas organizações e voluntários contribui para amenizar as condições dessas pessoas.

Saiba como ajudar na sua cidade

São Paulo

  • Anjos da Noite

O Núcleo Assistencial Anjos da Noite, localizado em Artur Alvim, na zona leste de São Paulo, organiza ações todos os fins de semana para entregas de refeições e mantimentos para pessoas em situação de rua.

A organização existe desde 1989 e é composta por pessoas de todas as idades, de várias denominações religiosas que voluntariamente doam, além do seu tempo, alimentos, roupas, agasalhos, calçados, cobertores e principalmente amor. O grupo atua com a premissa: “Todos os Problemas são Problemas de Todos”.

É possível fazer doações bancárias para Banco do Brasil: Agência 1812-0, Conta 940709-X – Núcleo Assistencial Anjos da Noite, CNPJ: 67.637.231/0001-81, e também entregar itens diretamente na sede da organização: Rua José Teixeira da Silva, 15  – Parque das Paineiras.

  • Instituto Prato Cheio – São Paulo

Em Artur Alvim também um grupo de voluntários, liderado pela moradora Tássia Bento, desde o início da pandemia tem organizado doações de marmitas e também de cestas básicas na região.

A ação já chegou a entregar 400 refeições por dia e mais de mil cestas básicas. Doações de alimento podem ser feitas na sede do projeto: Av. Waldemar Tietz,1.662 -Lojas 04/05/06-Arthur Alvim.

Contribuições podem ser enviadas para Tássia Caroline Gomes Bento / Banco Bradesco /Agência: 1479 / Conta corrente: 2153-9. É possível entrar em contato por telefone para ajudar de outras formas: (11) 95498-2622.

  • Trança Amor 

A iniciativa de Evelyn Daisy mobiliza doações e entrega refeições no extremo sul de São Paulo.

São 50 famílias atendidas mensalmente com cestas básicas e de legumes e verduras, além de acompanhamento com nutricionista, priorizando mães e avós solos do entorno do Jardim São Luís. Eventualmente também acontecem distribuições pontuais de alimentos para pessoas em situação de rua da região.

Para ajudar, entre em contato com as redes sociais do projeto ou pelo telefone: (11) 96296-9306.

  • SP Invisível – São Paulo

A SP Invisível é uma ONG que luta pela humanização dos olhares sobre as pessoas em situação de rua desde 2014, quando surgiu através de uma dinâmica em grupo de fotógrafos para documentar o “invisível”.

Os fundadores André e Vinicius entenderam que a população de rua não é invisível, mas a sua história sim, e passaram a divulgar as histórias e retratos daqueles que se encontravam em situação de rua. Além disso, passaram a realizar ações solidárias e de assistência a essas pessoas.

Já foram mais de mil histórias contadas desde então, além de mais de 30 mil pessoas atendidas em 102 ações sociais. Para contribuir, no site do projeto é possível realizar doações e se inscrever para se tornar um voluntário.

  • Padre Júlio Lancelotti

Padre Júlio Lancelotti é um religioso reconhecido como ativista de direitos humanos e principal liderança da igreja católica no atendimento e defesa da população em situação de rua.

Sua atuação acontece na Paróquia de São Miguel Arcanjo, na região da Mooca. Diariamente são realizadas entregas de refeições, roupas e mantimentos.

Para ajudar, é possível fazer contribuições para Banco Bradesco – Agência 0299/ Conta: 034857-0/ CNPJ 63.089.825/0097-96/ Chave Pix: 63.089.825/0097-96.

Rio de Janeiro

  • Projeto Ruas

O Projeto Ruas – Ronda Urbana de Amigos Solidários é uma organização social que atua semanalmente em diferentes bairros do Rio de Janeiro – principalmente em Botafogo, Copacabana, Glória, Largo do Machado e Tijuca, promovendo espaços de conexão e vínculo entre a população em situação de rua e os residentes do entorno, por meio de atividades que buscam fortalecer a autonomia e autoestima dessa população.

Os integrantes atuam também como facilitadores, conectando a população em situação de rua com serviços existentes para o desenvolvimento de sua plena cidadania, tais como acesso a documentação, busca de empregos, reconexão familiar e moradia.

No site da organização há instruções de como se cadastrar para colaborar.

  • Só Vamos – Rio de Janeiro

O projeto Só Vamos nasceu no Rio de Janeiro diante da insegurança alimentar decorrente da pandemia da Covid-19. Aos sábados e domingos são distribuídas cerca de 300 refeições além de produtos de higiene na região do centro da cidade e na zona norte.

O foco são as pessoas em situação de rua, mas também desempregados, trabalhadores informais e moradores de ocupações ou comunidades. Além das doações, o grupo também realiza orientações para encaminhamentos de programas sociais e proteção social.

Para ajudar, é possível fazer doações para Banco Inter – Juliana Fernandes Waldmann Brasil  AG: 0001/ CC: 785950-3 –  PIX (Nome: Juliana Brasil) – Chave: sovamosrj.doacao@gmail.com.

Pernambuco

  • Reintegra Recife 

O projeto Reintegra Recife também surgiu devido à pandemia da Covid-19 e, desde 2020, tem objetivo de contribuir para a reinserção de pessoas em situação de rua no mercado de trabalho.

Cerca de 90 voluntários participam de atendimentos além de oferecer comida e atendimento médico nas ruas da capital pernambucana. Doações podem ser feitas pelo Pix (Chave CPF): 05286779425.

Rio Grande do Sul

  • Centro Social da Rua – Rio Grande do Sul

A missão do Centro Social da Rua é incluir pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade nas ruas de Porto Alegre (RS) por meio de acesso mínimo ao bem estar, como o Banho Solidário e a Lavandeira da Rua, disponibilizando acesso básico à higiene pessoal e que as pessoas possam lavar suas roupas.

Na pandemia, a organização também passou a realizar ações de entrega de kits de higiene, alimentos, água, álcool em gel, máscara e roupas.

Contribuições podem ser feitas para Banco do Brasil – Ag: 1899-6 – Conta: 59076-2/ CNPJ: 28.867.980/0001-43/ PIX: 28.867.980/0001-43, e há, ainda, dois endereços na cidade que recebem doações: Rua Duque de Caxias, 568, de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h, e Rua 24 de Outubro, 591, das 8h às 19h.


Mais do que notícias, trazemos um jeito de ver o mundo.
Assine e integre nossa comunidade: catarse.me/nosmulheresdaperiferia

Sobre a autora:

Lívia Lima

Jornalista, mestre em Estudos Culturais e moradora de Artur Alvim, zona leste de São Paulo.