Pam Ribeiro - Bruxa Preta

Terapeuta reikiana, taróloga, astróloga, bruxa urbana e favelada. Autora do portal "A Bruxa Preta", em que escreve sobre espiritualidade, misticismo e universo holístico numa perspectiva decolonial e subversiva.

O Ano Novo Astrológico finalmente começou, dando as caras no dia 20 de março com a entrada no signo de áries, e desde então, já começamos a sentir a água bater na bunda de uma maneira diferenciada. Afinal de contas, desde 2020, a gente sente a bonita gelando aí.

A real é que finalizamos o ciclo de lunação em peixes no dia 31 de março e então, sentimos realmente a energia de áries tomando conta dos nossos movimentos e todas as áreas de nossa vida de forma mais assertiva. Que é basicamente o jeitinho do signo.

Então, sim, podemos esperar mais ação e vontade fazer acontecer. Mas, isso também aciona em nós um lado mais competitivo que precisará ser contido colocando tal energia em outras áreas da vida, como por exemplo, atividades físicas.

Sim, você vai sentir muita vontade de lutar principalmente pelo o que é para ser seu por direito.

O ponto é como será pedido para que se tenha um equilíbrio nesse momento, porque há uma tendência ao pavio curto. Daí, já viu, né? É treta para todo lado. Lembrando que mercúrio está em áries, então é treta das boas. Mas, nós não estamos com tempo para isso.

Júpiter e netuno estão conjuntos, bem do ladinho um do outro, o que ativa também esse lado mais inconsciente em nós. Então se por um lado estaremos buscando o contato mais assertivo com a nossa essência, por outro, também buscaremos aquele conhecimento que não é palpável, que fica no plano do que não pode ver, e aí, a necessidade de conexão com a espiritualidade.

E até mesmo, fazer parte de comunidades religiosas que façam sentido para você, só que, marte e saturno estão em quadratura com os Nodos Sul e Norte, que estão em touro e escorpião. Ou seja, existe essa vontade de acessar a espiritualidade fazendo parte de comunidades como essa, mas há também o desafio de lidar com figuras de poder e autoridade.

Tudo o que remete ao autoritarismo pode ser uma pedra no sapato que testa o nosso compromisso com o que realmente almejamos alcançar para nossa vida.

Dentro destes temas, pensando que o signo de peixes ganha força nesse período, é possível que as artes também sejam um ponto de partida para trazer novas discussões que construam um futuro melhor para a sociedade, dentro do possível. 

Tendemos a recorrer a outras formas de entender a vida para vivê-la de fato, não apenas sobreviver.

E que venha abril!


Mais do que notícias, trazemos um jeito de ver o mundo.
Assine e integre nossa comunidade: catarse.me/nosmulheresdaperiferia

Sobre a autora:

Mayara Penina

Mayara Penina

Mayara é jornalista e moradora do Campo Limpo, zona sul de São Paulo.