Começa nesta quarta-feira (8) e vai até sexta-feira (10), a segunda edição do Afro Presença, em formato completamente digital e gratuito. As inscrições estarão abertas até o final do evento.

Idealizado e coordenado pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo (MPT-SP), e com realização da Rede Brasil do Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidas), o evento busca encorajar o diálogo e ações afirmativas para a inclusão de universitários e universitárias negros e negras no mercado de trabalho com uma programação com cerca de 180 horas de conteúdo e mais de 70 mesas de debates.

Com debates sobre sustentabilidade, futuro do mercado de trabalho, saúde mental e cultura, a programação está dividida pelas temáticas “Sociedade em Debate”, “Carreira em Debate”, “Mercado em Debate”, “Conferência Livre dos Movimentos Sociais” e “Vitrine de Oportunidades”. O evento também contará com a presença de nomes como a poeta, jornalista, escritora, cantora e atriz brasileira Elisa Lucinda, a jornalista e apresentadora Luciana Barreto, a jornalista Flávia Oliveira, a produtora e atriz Maria Gal, entre várias outras participações.

As aulas magnas serão lideradas pela historiadora e antropóloga Lilia Schwarcz, pelo Cofundador do Instituto Brasileiro da Diversidade e ativista do movimento negro Hélio Santos, e do antropólogo brasileiro-congolês especialista em antropologia da população afro-brasileira, Kabengele Munanga.

“Atualmente temos cerca de 34% de jovens negros na faculdade, mas vemos um cenário onde apenas cerca de 5% ocupam posições de liderança dentro das organizações. Além do desemprego e da falta de oportunidades de inclusão para pessoas negras, temos que insistir que essa população seja desenvolvida por parte das organizações e que, de fato, seja acolhida nos ambientes corporativos. Estamos falando de um grupo de pessoas que tem chegado cada vez mais no mercado de trabalho com altos níveis técnicos, com hard skills e soft skills, mas que infelizmente ainda não se sentem parte das organizações, ou não são devidamente valorizadas por elas”, explica Valdirene Silva de Assis, Procuradora do Ministério Público do Trabalho, Coordenadora da Coordigualdade do MPT-SP e do Projeto Nacional de Inclusão de Jovens Negras e Negros Universitários do MPT.

O evento conta ainda com a participação de marcas que trarão oportunidades de trabalho e conteúdos para a programação desses três dias. “Estamos muito felizes por termos marcas empenhadas em mudar o mercado de trabalho no Brasil conosco neste evento. As mudanças são urgentes e precisamos do empenho do setor público e privado para cocriarmos um mercado mais inclusivo, diverso e igualitário”  afirma Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global.

Para participar, basta acessar o site e preencher o formulário de inscrição. Você pode também conferir a programação na íntegra aqui . O evento começa sempre às 9h e vai até 21h.  As inscrições estarão abertas até o final do evento (10 de setembro).

Leia também

Pesquisa revela situação para mulheres negras no mercado de trabalho

Apoie o jornalismo independente feito por mulheres, apoie o Nós. Acesse catarse.me/nosmulheresdaperiferia para fazer parte da nossa comunidade.