No lado sul de São Paulo, ali no Jardim Ângela, um grupo de comunicadores desenvolve um projeto com um objetivo muito específico: despertar o repórter que vive em jovens que moram nas periferias da cidade.

O Você Repórter da periferia é um programa de formação gratuita focado na juventude, com uma faixa etária entre 16 a 25 anos, de todas as regiões periféricas. O público alvo são estudantes do ensino médio ou universitários que estejam cursando o 1º ano do ensino superior. As aulas teóricas do curso acontecem no Centro de Mídia M’Boi Mirim, localizado no Jardim Ângela – zona sul, e as inscrições podem ser feitas até o dia 7 de maio, clicando aqui

Ao longo do curso, os jovens têm contato com diversas ferramentas e técnicas da comunicação, entre elas: redação jornalística, fotografia, videorreportagem, técnicas de entrevista, técnicas de filmagem, técnicas de captação de áudio e produção de conteúdo para redes sociais, sempre apresentando uma perspectiva do jornalismo produzido nas periferias e as suas distinções em relação a mídia tradicional.

O projeto é do Desenrola E Não Me Enrola, um coletivo de comunicação que há seis anos está engajado em criar e ressignificar práticas e métodos de produção de Conteúdo, Pesquisa e Formação, tendo como ponto de partida a produção de conhecimento presente nos diferentes contextos sociais presentes nas periferias de São Paulo.

O curso é dividido em duas partes, a teórica e a prática. Após o contato com a técnica, os jovens passam a circular pelas periferias da cidade

“O curso é dividido em duas partes, a teórica e a prática. Após o contato com a técnica, os jovens passam a circular pelas periferias da cidade. É nesse momento que eles começam a descobrir na prática as potências que existem em seus territórios. A partir dessas vivências começam a enxergar seus bairros como espaços de produção cultural e econômica“, conta Evelyn Vilhena, integrante do coletivo Desenrola e Não Me Enrola e uma das gestoras do projeto.

“Foi bem importante para mim olhar para o trabalho na minha e em outras quebradas. Reconhecer e afirmar esses espaços como grandes potências de uma forma humanizada. Estar sempre atenta as histórias que as ruas da nossa quebrada tem e que não precisamos que outras pessoas as conte, mas que podemos falar sobre nós mesmos, e nossos espaços”, compartilha a jovem Vitória Guilhermina, moradora do Rio Pequeno, zona oeste, aluna da 5° edição do Você Repórter da Periferia realizada, realizada em 2018.

Neste ano o curso terá início no dia 18 de maio, com aulas teóricas aos sábados, das 10h30 às 14h30, no Centro de Mídia M’Boi Mirim, espaço voltado para comunicação, localizado no Jardim Ângela. A partir das aulas práticas, eventualmente as atividades podem acontecer aos domingos, é durante esse período que os jovens começam a produzir reportagens em campo.

Uma das marcas do Você Repórter da Periferia é a construção de conhecimento crítico a partir das periferias, esse e outros pontos sobre a construção do programa de formação são contados no livro “Você Repórter da Periferia:  visões e vivências do jornalismo nas periferias”, que traz as vivências e descobertas dos integrantes do coletivo consolidadas a partir do projeto. Acompanhe a agenda de lançamentos do livro pela página do coletivo.

Os interessados em participar do projeto devem realizar sua inscrição até o dia 07/05 clicando aqui, e aguardar a divulgação dos selecionados até o dia 09/05

Temas:

Local da notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários: