Nós, mulheres da periferia inaugura exposição QUEM SOMOS [POR NÓS]

O principal objetivo é discutir e contestar estereótipos construídos pela mídia; o lançamento acontece dia 21 de novembro no Centro Cultural da Juventude (CCJ)

Confirme aqui sua presença no evento no Facebook

O Coletivo Nós, mulheres da periferia, grupo de comunicadoras que propõe promover a representatividade e o protagonismo feminino, com um recorte de classe e raça, abre no dia 21 de novembro a exposição multimídia QUEM SOMOS [POR NÓS], no Centro Cultural da Juventude (CCJ), Vila Nova Cachoeirinha, zona norte de São Paulo. A proposta é inédita e usa a fala das mulheres como elemento artístico, além de ter sido criada de forma coletiva durante oficinas realizadas em diferentes bairros das periferias de São Paulo.

Renata -esposicao quem somos por nos

Renata Ribeiro, 17 anos, moradora do bairro de Perus (região noroeste de São Paulo), uma das entrevistadas e produtoras da Exposição “quem somos [por nós]”.

No mesmo dia, haverá um debate com as idealizadoras e produtoras. A instalação permanece em cartaz até o dia 17 de dezembro. A exposição será um convite para adentrar ao mundo das mulheres da periferia a partir de suas próprias perspectivas. Com fotografias, autorretratos e registro audiovisual, a mostra é resultado de quatro meses de encontros do projeto Desconstruindo Estereótipos, que percorreu seis bairros da capital paulista. A iniciativa é financiada pelo Programa de Valorização das Iniciativas Culturais (VAI), da Prefeitura de São Paulo.

Neste período, mais de 100 mulheres foram envolvidas, entre 17 e 92 anos, com predominância de negras, contemplando a intersecção entre classe, raça e gênero. A dinâmica envolveu debates, exercícios e ensaios com máquinas fotográficas e telas de pintura. O intuito foi abrir um espaço de troca de percepções, em parceria com associações e escolas públicas, sobre as abordagens jornalísticas, publicitárias e de programa de entretenimento sobre o ser mulher na periferia,  com foco na construção de um novo lugar de fala.

Mnaoela Gonçalves, idealizadora da Casa das Crioulas (Perus), uma das entrevistadas e produtoras da Exposição "quem somos [por nós]"

Manoela Gonçalves, idealizadora da Casa das Crioulas (Perus), uma das entrevistadas e produtoras da Exposição “quem somos [por nós]”

Em um segundo ciclo do processo, nove destas mulheres foram entrevistadas individualmente, em vídeo, e de forma mais aprofundada. Os discursos, majoritariamente, refletem o desafio de enfrentar uma sociedade racista, machista e socialmente desigual, mas também a irreverência, força e os embates necessários para sobreviver neste ambiente.

A instalação promove um diálogo entre narrativas femininas dos bairros Campo Limpo (ZS), Capão Redondo (ZS), Jardim Romano (ZL), Jova Rural (ZN), Guaianazes (ZL) e Perus (Noroeste), todos na capital de São Paulo. A proposta é extrapolar as paredes da casa, lugar historicamente destinado à mulher, mas que também representa limitação, e inspira novos canais para a repercussão da luta e sobrevivência de mulheres como Rosana Alves de Castro, uma das entrevistadas e produtoras da exposição, que ainda “só vê mulher da periferia na página policial”.

Com a exposição QUEM SOMOS [POR NÓS], o coletivo Nós, mulheres da periferia busca ultrapassar sua atuação no campo virtual e encontrar formas de atingir um público maior, ocupando espaços públicos e de convivência, tornando o acesso a esses discursos ainda mais próximos do dia a dia.  

Serviço
Exposição
QUEM SOMOS [POR NÓS]
Abertura: 21/11, sábado, 15h.
Visitação: de 21/11 a 17/12, de terça a sábado, das 10h às 20h; domingos e feriados, das 10h às 18h.
Local: CCJ – Centro Cultural da Juventude
Endereço: Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo – SP, 02720-20
Informações: contato@nosmulheresdaperiferia.com.br

Sobre o coletivo
O coletivo Nós, mulheres da periferia é formado por oito jornalistas e uma designer, todas moradoras de bairros da periferia do município de São Paulo e por meio de um site e redes sociais produz e divulga conteúdo sobre e para as mulheres da periferia de São Paulo. O coletivo propõe reduzir o espaço vazio existente na imprensa e a falta de representatividade, buscando mais protagonismo e visibilidade. A proposta do coletivo é construir um espaço com informações que extrapolem a questão de gênero a atinja o campo social e étnico. Saiba mais em http://nosmulheresdaperiferia.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/nosmulheresdaperiferia

, , , ,

Trackbacks/Pingbacks

  1. Agência Mural | Periferia ocupa espaços e eventos em feriado prolongado da consciência negra - Agência Mural - 23 Novembro, 2015

    […] de seis bairros das periferias da capital paulista que participaram dos encontros do projeto “Desconstruindo Estereótipos”, proposto pelo coletivo Nós, Mulheres da Periferia. A exposição traz os resultados desse […]

Deixar uma resposta