Moradora do Morro dos Macacos, zona sul de São Paulo, Márcia Mendes, 25, é uma dessas mulheres que tem se virado para driblar a falta de dinheiro e ainda assim garantir a higiene da casa e da família no combate à Covid-19.

“Eu fiz sabão. Limpo a casa e lavo roupa [com ele]”. O relato foi compartilhado com o Nós, mulheres da periferia em abril, durante cobertura de ação do Lar Maria e Sininha que contemplou 80 famílias com kits de alimentação e limpeza.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem orientado que, para evitar a disseminação do novo coronavírus, entre outros cuidados, é preciso lavar as mãos com frequência — com água e sabão ou usar álcool em gel sempre que necessário.Na tentativa de economizar com esses itens, mulheres de baixa renda têm improvisado para garantir a limpeza e a não propagação do vírus.

Encontrar alternativas econômicas tem sido a saída, já que outro item que auxilia na limpeza, o álcool em gel 70%, custa em média R$ 20 nas farmácias. No início da pandemia, o produto chegou a R$ 70, preço considerado elevado para muitas mulheres que são mães solo e sustentam sozinhas suas casas.

É o que sente na prática as moradoras do Morro dos Macacos. “O álcool está muito caro” aponta Tatiane do Nascimento, 25. “Dias desses estavam doando lá na frente da favela, mas quando eu cheguei já tinha acabado.”

Apesar não de constar na lista da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como produto eficaz no combate ao vírus, o vinagre também tem servido como aliado à limpeza da casa.

“[Eu uso] cândida e vinagre, porque o álcool em gel está muito caro. Como eu recebo só 200 reais [do Bolsa Família] e o que eu recebi de doação já acabou”, relatou Daniane Dimas, 26.

toneira

Mulheres fazem o próprio sabão para combater novo coronavírus/pixabay

 

Fazer o próprio sabão para ajudar as pessoas e o meio ambiente

A empregada doméstica Maria do Carmo Souza, 56, moradora de Perus, aprendeu a fazer sabão com uma colega que conheceu no transporte público e, desde então, nunca mais comprou o item de limpeza.

Eu dou sabão para ajudar as pessoas que precisam e para ajudar o meio ambiente

Um dos ingredientes de preparo do produto de higiene é o óleo de cozinha, usado em frituras e preparos de alimentos, que é descartado, muitas vezes, de maneira errada pelo ralo da pia indo para as redes de esgoto. “Não tinha onde jogar o óleo, né, então eu jogava na pia e vire e mexe entupia o ralo”, conta.

Maria do Carmo diz ainda que contribui para preservação do meio ambiente já que o óleo descartado incorretamente pode poluir a água e os lençóis freáticos. “Faz um tempo que eu faço sabão, desde antes da pandemia, mas, agora, até para algumas pessoas eu estou dando sabão também para ajudar as pessoas que precisam e o meio ambiente também”, avalia.

A moradora de Perus relata que a quantidade que costuma fazer rende muito, por isso, distribui entre familiares e vizinhas. “Até falo para algumas pessoas que eu conheço para não jogar óleo fora aí elas juntam e me dão, aí depois de feito eu distribuo e pego um pouco pra mim, tanto é que sabão eu não estou comprando mais”, conta.

Ela dividiu sua receita de sabão conosco. Você pode checar aqui embaixo e testar em sua casa. Confira!

Como fazer sabão?

Ingredientes

  • 5 litros de óleo de cozinha usado (coado)
  • 1 litro de soda caustica líquida
  • 1 detergente neutro
  • 250 ml de álcool líquido

Preparo

Mexer com um utensílio todos os ingredientes em um balde grande — pode ser um cabo de vassoura para não entrar em contato com os produtos químicos —  até formar uma pasta, parecida com um mingau grosso. Depois, despeje em um recipiente e deixe descansando. Demora de dois a três dias para secar. Não mexer até esse período. Cortar em tabletes e está pronto para o uso.

Temas:

Local da notícia: