A InfoPreta, empresa precursora da diversidade no mundo digital e primeira companhia a trabalhar colaboradoras negras e participantes de minorias, está selecionando mulheres negras que já estiveram em situação de cárcere para trabalhar em sua sede.

As vagas são para ajudante geral e auxiliar administrativo. As interessadas devem mandar email para infopreta.evoluindo@gmail.com ou entrar em contato pela caixa de mensagens do Facebook da organização.

A Infopreta foi fundada em 2012, por Buh D’ Angelo, mulher negra e periférica, formada em técnico de manutenção, robótica, eletrônica e automação industrial. Por não figurar os padrões de feminilidade sociedade, Buh encontrou dificuldade de se inserir no mercado de trabalho e por isso decidiu abrir seu próprio negócio.

De acordo com anúncio divulgado em sua rede social, o objetivo dessa ação é “abrir portas, novos caminhos e oportunidades, principalmente para aquelas pessoas que não têm oportunidade e que a sociedade exclui”, relatou, se referindo às mulheres que já foram presas e hoje encontram dificuldade para voltar ao mercado de trabalho.

A empresa já apresentou projetos para Microsoft Brasil, Campus Party e recentemente foi classificada para representar o Brasil no G20 em Berlin como um projeto de tecnologia feito por mulheres. Hoje, a InfoPreta tem sua sede no centro de São Paulo e, para além de atender seus clientes,  utiliza o local para oferecer cursos, palestras e workshops de tecnologia, empreendedorismo e inovação.

Veja também: Mães em luto: mulheres discutem encarceramento dos filhos

Temas:

Sobre a autora:

Mayara Penina

Mayara é jornalista e moradora do Campo Limpo, zona sul de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *