Por Redação | 02/05/2017

O edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi publicado em 10 de abril. A inscrições para o Enem 2017 estão abertas entre os dias 8 ao dia 19 de maio. O pagamento precisa ser feito até o 24.
A prova será realizada em dois domingos do mês de novembro dias 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá cinco horas e meia com 45 questões de linguagens, ciências humanas e a redação. O segundo domingo terá quatro horas e meia com 45 questões de matemática e ciências da natureza.
Outras mudanças de 2017 é que os cadernos de prova serão personalizados, com nome e número de inscrição na capa e cartão de respostas. Este ano o Enem não valerá mais como certificado de conclusão do ensino médio, para isso será necessário fazer o Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos Encceja para tirar o diploma. (Clique aqui para se inscrever)
As alterações são fruto da consulta pública feita pelo Ministério da Educação MEC entre janeiro e fevereiro desse ano, que teve a participação de 600 mil pessoas e quase 64% das pessoas votaram a favor da aplicação das provas em dois dias, em finais de semana diferentes, excluindo o sábado. O valor que era R$ 68 subiu para R$ 82, um aumento de 20%.

 Estudantes chegam para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 em Brasília. (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)


Estudantes chegam para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 em Brasília. (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Quem tem direito a isenção do pagamento da taxa de inscrição:

– O alunos no terceiro ano do ensino médio da rede pública;
– As pessoas cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS), este identifica e centraliza as informações de beneficiados por programas sociais como o Bolsa Família. Os beneficiários com renda per capita até meio salário mínimo, ou renda familiar mensal de até três salários mínimos poderão se inscrever com o Número de Identificação Social (NIS), que cruzará os dados e comprovará a situação socioeconômica da família;
– Candidato de baixa renda sem inscrição no (CadÚnico) que declare que atende às condições do decreto Lei nº 6.135, de 26 de junho de 2007, que caracteriza como baixa renda, a família com renda per capita de até meio salário mínimo, ou renda familiar mensal de até três salários mínimos;
– As pessoas que se encaixem na Lei 12.799/2013 (Os dois critérios a serem atendidos são: ser de família com renda per capita de até meio salário mínimo, e ter estudado em escola pública durante todo o ensino médio, ou ter estudado com bolsa integral em uma escola particular durante o ensino médio);
Os isentos que não comparecerem perdem o direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada com documentos como atestado médico, boletim de ocorrência ou documento oficial judicial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *