No episódio do podcast Conversa de Portão desta semana, Lívia Lima conversa com Ana Carolina Barros, psicóloga e coordenadora da Casa de Marias, espaço terapêutico e cultural, inaugurado no início do ano na Vila Esperança, na zona leste de São Paulo. O tema é sobre saúde mental da mulher negra.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde – OMS, cerca de 23 milhões de brasileiros possuem diagnóstico de distúrbios mentais. Até este ano estimava-se a depressão como a doença mais incapacitante do planeta.

Ana Carolina Barros é psicóloga formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Especialista em Psicanálise com Crianças pelo Instituto SEDES Sapientiae. Mestre pela Universidade de São Paulo. Doutora pela Universidade de São Paulo e pela Université Paris VIII-Vincennes-Saint-Denis (França). É também membro-fundadora da Roda Terapêutica Das Pretas.

A psicóloga acredita que é importante que a saúde mental é uma reflexão que está mais presente nas periferias, entre as mulheres negras, e associa o adoecimento às questões do racismo estrutural da sociedade brasileira.

Além de indicar serviços psicológicos, durante a conversa Ana Carolina recomendou práticas cotidianas que contribuem para o autocuidado e saúde mental. Confira!

 

Este conteúdo faz parte do Quebrada Comunica, projeto de fortalecimento do campo da comunicação periférica da cidade de São Paulo idealizado pela Rede Jornalistas das Periferias em parceria com o Instituto de Referência Negra Peregum, Uneafro Brasil e o Fórum de Comunicação e Territórios

Temas: