Contamos aqui este mês que o Nós, mulheres da periferia lançou o podcast “Conversa de Portão e agora saiu o primeiro episódio. Nesta semana, a jornalista Semayat Oliveira conversa sobre solidariedade com Luciana Bispo, líder da associação Lar Maria e Sininha, que atua na zona sul de São Paulo.

Eles conversam sobre a queda da doações neste período da pandemia, depois de seis  meses da chegada do coronavírus no Brasil. Desde o início da pandemia, ela e sua equipe têm distribuído cestas básicas para famílias da ocupação Morro dos Macacos, no bairro do Eldorado. Agora, ela conta como as doações caíram e quais são as estratégias para continuar ajudando suas vizinhas e vizinhos.

“Como é que a gente mobiliza, uma vez que aparententemente voltaram ao normal? Mas não voltamos, a pandemia ainda continua, a pandemia dá uma sensação de que passou. Mas não passou”, afirma a Luciana Bispo.

Durante a conversa, ela também discute a contraposição da atuação de ONGs e do poder público. “O que eu tenho percebido há muito mais de uma década é a importância das ONGs”, diz . Para ela, as organizações do terceiro setor, têm um olhar mais próximo das comunidades, o que falta ao poder público. “O Estado não sabe quantas pessoas moram no Morro do Macaco, o perfil dessas pessoas, nós sabemos. Para o Estado, é muito fácil dizer: remove. Para a gente não, porque a gente sabe das dores, dos afetos, da relação que essas pessoas têm. A verdade é que a gente faz a garantia de direito”, diz.

___

Conversa de Portão é um podcast produzido por Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural. O conteúdo é disponibilizado às terças-feiras. Este episódio tem o apoio do Repórter sem Fronteiras. 

Leia também

Nós, mulheres da periferia lança o podcast semanal ‘Conversa de Portão’

 

Temas:

Sobre a autora:

Mayara Penina

Mayara Penina

Mayara é jornalista e moradora do Campo Limpo, zona sul de São Paulo.

Local da notícia: