Nos próximo sábados de maio, junho e julho, os Centros de Cidadania da Mulher (CCM) Parelheiros, Capela do Socorro, Perus e Santo Amaro, recebem o projeto “Faz a roda grande mulher”, com o objetivo de compartilhar a história de empoderamento da mulher negra no samba de bumbo.

No próximo, 14 (sábado), o evento será aberto ao público, haverá a projeção do filme “Esse Bumbo é meu”, roda de conversa e encerramento com a apresentação do grupo Samba de Bumbo de Dandara, cantando músicas tradicionais da manifestação popular e as quadrinhas produzidas na oficina.

A cada mês, o projeto será desenvolvido em uma unidade diferente do CCM. Na atividade realizada em março, no CCM Itaquera, as participantes criaram a quadrinha:

“Eu sei que posso / Ser livre sim / Seguir meu sonho / Ser forte assim”.

Grace, 36 anos, participante da oficina revelou que esse foi um dia que vai ficar marcado na lembrança. “A mulher negra precisa mostrar o que ela faz e ser valorizada”, afirmou.

O grupo Samba de Bumbo de Dandara surgiu no Carnaval de 2016, com o objetivo de empoderar as mulheres a partir dos instrumentos musicais do samba de bumbo. Tradicionalmente, na manifestação popular, os homens tocam e as mulheres dançam, nas apresentações do grupo Dandara, os papeis são invertidos e as mulheres tocam, questionando assim a divisão de gênero no samba rural paulista.

Atente-se para as próximas datas

Data: 7 e 14 de abril, das 14h às 17h
CCM Paralheiros
R. Terezinha do Prado Oliveira, 119 – Parelheiros

19 e 26 de maio, das 14h as 17h
CCM Perus
Rua Joaquim Antonio Arruda, 74 – Perus

16 e 23 de junho, das 14h as 17h
CCM Capela do Socorro
R. Prof. Oscar Barreto Filho, 350 – Grajaú

7 e 14 de julho, das 14h as 17h
CCM Santo Amaro
Praça Salim Farrah Maluf s/n

Leia também

‘Quem te penteia?’: documentário fala sobre estética preta e periférica

Temas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *