Neste domingo (22), às 17h, a União dos Coletivos Pan Africanistas lançará o livro “Lélia Gonzalez – Primavera Para As Rosas Negras”. A obra é um compilado inédito de artigos, textos e depoimentos de Lélia e traz, ainda, entrevistas com pessoas que conviveram com essa intelectual.

Uma das principais referências na luta contra o racismo e o sexismo no Brasil, ela nasceu em 1º de fevereiro de 1935, em Belo horizonte, e faleceu em 10 de julho de 1994, no Rio de Janeiro. Intelectual, professora, antropóloga e militante essencial na história do movimento negro, fez parte da criação do Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN-RJ), do Movimento Negro Unificado, do Nzinga Coletivo de Mulheres Negras-RJ, do Olodum-BA e outras frentes.

Ela teorizou e desenvolveu um pensamento próprio para analisar a realidade social brasileira, especialmente a cultura, as relações raciais e de gênero. Formulou conceitos centrados nas experiências pretas nas Américas como a amefricanidade e o pretoguês.

“Se a gente dá uma volta pelo tempo da escravidão, a gente pode encontrar muita coisa interessante. Muita coisa que explica essa confusão toda que o branco faz com a gente porque a gente é preto. Prá gente que é preta então, nem se fala”. Este é um trecho do artigo Racismo e sexismo na cultura Brasileira (1984\Lélia Gonzalez).

Lançamento do Livro Lélia Conzalez Primavera Para As Rosas Negras

Dom 22/07/2018 às 17:00

Biblioteca Mário de Andrade

Rua da Consolação, 94 - São Paulo - SP

As informações acima são de responsabilidade do organizador do evento e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Temas:

Sobre a autora:

Semayat S. Oliveira

Semayat Oliveira, jornalista e moradora do Jardim Miriam (ZS)

Local da notícia:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *