No próximo domingo (13), a partir das 14h30, acontece o Festival Pretas Potências. A proposta do evento, que ocupa o Centro Cultural São Paulo na data lembrada oficialmente pelo dia da abolição da escravidão, tem a intenção de ressaltar a criatividade e inventividade da população negra brasileira nas últimas décadas.

Semayat Oliveira, integrante do Nós, mulheres da periferia, participará de uma roda de conversa específica sobre mídia e comunicação.

Ressignificada pelos movimentos negros como o dia da abolição inconclusa, a programação tem um foco na inovação, criatividade e resistência negra. Adriana Barbosa, presidente da Feira Preta, instituição organizadora, conta que a programação foi pensada para lançar luz às figuras que resistiram e continuam resistindo para o fortalecimento de toda coletividade negra.

“O Festival Pretas Potências surge para ressaltar a força criativa e inovadora da comunidade negra no passado, presente e futuro”, define.

A programação, que é gratuita, terá rodas de conversas, atrações artísticas de diferentes expressões culturais, espaço gastronômico, cantinho infantil, diversos expositores e ainda os shows da MC Soffia e da Fabiana Cozza homenageando a grande dama do samba, Dona Ivone Lara.

Além disso, a exposição 130 Pretas Potências celebra a inventividade de 13 figuras negras representativas em 13 universos para a resistência negras do período pós-abolição da escravatura.

“Neste 13 de maio são recordados os 130 anos da abolição, são 13 décadas do fim da abolição da escravatura e, por isso, o projeto selecionou 13 universos da comunidade negra para demonstrar como o empreendedorismo e as inventividades foram as estratégias encontradas pelos negros para sobreviverem em meio a exclusão social”, explica Pedro Borges, do Alma Preta que assinam a curadoria em conjunto com a Feira Preta.

A ancestralidade é o debate central na intervenção Osùn e o Sagrado Feminino que ocorre sob curadoria de Charles Borges, do Coletivo Abebê. “A ideia da instalação de arte, é enaltecer o Sagrado Feminino e suas manifestações artísticas, a fim de descolonizar a arte, junto a manifestação do Divino neste dia tão importante: dia da abolição, dia da mães e dia dos Pretos Velhos” , conta Borges.

Confira a programação:

Sala Adoniran
14:30 – Abertura com os mestres de cerimônia Brenda Ligia e Max DMN
15:00 Discotecagem  com DJ Evelyn Cristina – Balaio Groove
15:30 1º.  Painel – Comunicação Alma Preta – Inventividades e Resistência – Mídias Negras com Pedro Borges, Oswaldo Faustino, Semayat Oliveira e Juliana Gonçalves
16:30 Intervenção Artística Corp’Oral
com Poetisa Débora Garcia, Ifar Crew com Zé dos Tambores e a Dançarina Vanessa Soares
17:10 2º. Painel: 130 anos de Pretas Potências
Com Pedro Neto, Carlos Marchado e Cida Bento
18:10 Showtime – MC Soffia
18:50 Show de Encerramento – Fabiana Cozza homenageia Dona Ivone Lara
Mercado Pretas Potências, no foyer
Diversos expositores
Sala dos Espelhos
16:00 Dança com NOIZ | Facilitadores Thays Borges, Suelen Ingrid  e Charles Borges
18:00 – 19:30 Intervenção Osùn e o Sagrado Feminino (na própria instalação de arte) Curadoria: Charles Borges, Modelo: Sara Souza e Beleza e Stylling: Thays Borges
18:00 – 19:30 Live Painting com Vitor Xavier (@bixapreta) (na própria instalação de arte)

Exposição:
130 Pretas Potências – Alma Preta & Feira Preta
Exposição:
13 personagens negros que ajudaram a puxar a história nas últimas 13 décadas.Mercado Pretas Potências – Sala Adoniran

Temas:

Sobre a autora:

Semayat S. Oliveira

Semayat Oliveira, jornalista e moradora do Jardim Miriam (ZS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *