Produção literária na quebrada: um caminho sem volta

+ + +

histórias 

+ + +

Literatura marginal ou periférica, independente do adjetivo, é produção literária”. É o que defende Érica Peçanha do Nascimento, antropóloga.

+ + +

A pesquisadora, que vive na periferia, fez sua trajetória acadêmica relacionada com a produção cultural desta localidade. 

+ + +

Érica aponta que essa produção é a formalização estética, a construção de personagem, de temas e do próprio papel da literatura e de um escritor e sua vivência.

+ + +

A antropóloga explica que a literatura marginal servia para pensar esse perfil social de marginalidade vivenciada pelos escritores, em sua maioria negros.

+ + +

 “A maioria deles publicava de maneira independente. Então, vários se apropriaram do termo porque isso ajudava a identificar certa marginalidade no mercado literário”.

+ + +

Já o termo literatura periférica surge da necessidade de autores para distribuir e valorizar o próprio vínculo positivo com o território da periferia.

+ + +

A partir desse movimento, a produção literária nas periferias ganhou força e se consolida para além de referências que partem de uma visão das elites econômicas.

+ + +

“Quando a gente pensa em literatura periférica, pensamos em referências literárias, culturais, sociais”.

+ + +

 Érica aponta que essa construção não parte de referências da literatura brasileira hegemônica, que é branca, masculina e centrada no eixo Rio-São Paulo.

+ + +

A partir dessa reflexão ela também aborda o machismo que ainda existe nas produções literárias.

+ + +

“A participação das mulheres ainda é menor que a dos homens, elas têm menos publicações literárias”.

+ + +

A antropóloga reconhece que nos últimos anos esse cenário tem mudado, favorecendo as mulheres que são escritoras periféricas.

+ + +

“A gente tem uma movimentação importante das mulheres ligadas a esses saraus periféricos, ligadas a essa estética da literatura periférica, que é um movimento de disputa”.

+ + +

A entrevista compõe a série Poesia Delas: mulheres que fazem poesia e produzem a cena literária da periferia de SP.

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Acesse