Conheça e entenda como funcionam as Casas de Parto em São Paulo

As Casas de Parto são ambientes que unem o aconchego do lar aos recursos necessários para o atendimento de partos normais de baixo risco. Tem como nome oficial Centros de Parto Normal e são uma estratégia governamental de humanizar a assistência ao parto no país. A equipe é capacitada a lidar com situações de emergência, há uma ambulância pronta, se houver necessidade de transferência para um hospital, em caso de complicações.

Nas casas de parto o ato de dar à luz é tratado como um processo natural que faz parte da vida da mulher e para o qual o seu corpo está preparado. O tratamento oferecido é centrado nas necessidades e na segurança da parturiente e do bebê, com acolhimento e respeito. São incentivadas a integração familiar em torno do nascimento, a amamentação e o vínculo de afeto entre mãe, pai e bebê.

Trabalho corporal para gestantes na Casa Angela | Crédito: divulgação

Trabalho corporal para gestantes na Casa Angela | Crédito: divulgação

Abaixo apresentamos informações sobre as únicas duas casas em funcionamento na cidade de São Paulo

Não deixe de ler: Respeite meu parto: A assistência humanizada precisa chegar na periferia

Casa Angela, zona sul

Se você pretende ter o parto normal na Casa Angela, o primeiro passo é participar do grupo de acolhimento que ocorre todas as quartas-feiras as 9h . O atendimento pré-natal é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A primeira consulta varia de 1 hora a 1h30 de duração. As seguintes duram de 40 minutos até 1 hora. O atendimento ao parto funciona 24 horas.

A Casa Angela funciona com um modelo autossustentável, onde as gestantes de todas as classes sociais têm oportunidade de terem um parto humanizado, com atendimento gratuito para as que vivem na área de abrangência da Casa, graças a Associação Comunitária Monte Azul, que mantém a Casa Angela com doações que permitem a gratuidade para quem precisa, e atendimento particular para mulheres de outras regiões com opções de pacotes e negociações acessíveis.

Para ter o parto é preciso ter ingressado no pré-natal até 35 semanas de gestação, ter no mínimo 6 consultas de pré-natal, participar do curso de gestantes e acompanhantes, ter exames completos normais, não ter problemas durante a gestação e ser considerada como baixo risco. Qualquer gestante nessas condições pode ser atendida na Casa Angela, incluindo as que não residem na capital, mas em municípios da Grande São Paulo como Taboão da Serra e Itapecerica da Serra. As gestantes devem levar RG, CPF, comprovante de residência e cartão do SUS (gestantes da área de abrangência). Os exames de pré-natal podem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), laboratórios de convênios e particulares, conforme as possibilidades da gestante.

Anote o endereço: R. Mahamed Aguil, 34 – Jd. Mirante. Tel.: (11) 5852-5332

Em caso de necessidade de transferência, os hospitais de referência do Sistema Único de Saúde (SUS) para a transferência em ambulância são o Hospital Municipal do Campo Limpo, localizado a 3 Km  e o Hospital Municipal do M’Boi Mirim, a 5 km da Casa Angela, num trajeto que pode ser percorrido no máximo em 60 minutos

Casa do Parto de Sapopemba, zona leste

A Casa é gerenciada em conjunto pela Supervisão Técnica de Saúde de Vila Prudente e Sapopemba e pela SPDM (Associação Paulista pelo Desenvolvimento da Medicina), em parceria com a prefeitura. É um centro de Parto normal que atende desde 1998 a mulheres com gestação de baixo risco, independentemente do local de residência e do tipo de pré natal: Sistema Único de Saúde (SUS), convênio ou particular. O atendimento é realizado por Enfermeiras Obstétricas, Obstetrizes e Auxiliares de Enfermagem.

O acompanhamento para o parto começa a partir das 37 semanas de gestação com as consultas semanais até a 40ª semana. Na 37ª é aberto o Plano de Parto, que contém a história obstétrica, clínica e de amamentação da mulher. As condições de saúde da mãe e do bebê são avaliadas, cada caso individualmente, enquanto a gestante faz o pré natal oficial em uma rede de saúde pública ou privada, junto com o atendimento na Casa do Parto.

Da 40ª à 41ª semana as consultas são a cada dois ou três dias. Quando mãe e bebê chegam à 41ª semana, ambos em boas condições, é realizado um encaminhamento para uma avaliação com um médico obstetra num hospital. Este encaminhamento também pode ser dado em qualquer consulta, se for detectado qualquer problema com a mãe ou o bebê.

As consultas servem para a gestante e acompanhante criarem familiaridade com o ambiente e a equipe, receber informações sobre o parto, pós parto, amamentação ou esclarecer suas dúvidas. A gestante pode voltar entre as consultas ou ter dúvidas respondidas por telefone.

O trabalho de parto é encorajado pela equipe. São estimuladas práticas para alívio da dor sem medicamentos. A mulher pode usar métodos que ela julgue úteis, se alimentar livremente, escolher a melhor posição para o parto e também pode decidir se registra o parto em fotos e/ou vídeo. É evitado o uso de episiotomia, (corte na área entre a vagina e o ânus que amplia o canal de parto), feito apenas se necessário.

Anote o endereço: R. São José das Espinharas, 400 – Vila IVG . A Casa está localizada próxima ao Supermercado d´Avó da Avenida do Oratório – Anexa ao Posto de Saúde Reunidas I. Tel.: (11) 2702-5899 e (11) 2702-6043

O email para contato é partoseguro@yahoo.com.br

Em caso de necessidade de transferência, o hospital de retaguarda é o Hospital Estadual de Vila Alpina, a 8 minutos da Casa do Parto.

 

 

 

, , ,

One Response to “Conheça e entenda como funcionam as Casas de Parto em São Paulo”

  1. Caroline 21 Maio, 2015 at 14:12 #

    Muito obrigada pela reportagem!
    Ficamos muito felizes e agradecidas!
    A única questão, é que ainda, infelizmente, não temos o convênio com o Sistema Único de Saúde.
    Estamos na luta e articulação política de um convênio para poder atender todas as mulheres com gratuidade.
    Por enquanto, a Associação Comunitária Monte Azul, mantém a Casa Angela com doações que permite gratuidade para quem precisa.
    Contamos com o apoio de vocês nessa luta!
    Nos colocamos a disposição.

    Parabéns pelo site e pela reportagem!